Notícias

Municípios devem atualizar cadastro para receberem repasse adiantado do PDDE, informa ATM

Victor Morais/Ascom ATM

O Comitê Operativo de Emergência do Ministério da Educação decidiu pela antecipação de duas parcelas do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), como forma de apoiar as ações de combate ao novo Coronavírus (COVID-19). Para tanto, se faz necessário que os Municípios atualizem o cadastro no sistema do programa, bem como sanem eventuais pendências em relação à prestação de contas de anos anteriores, explica a Associação Tocantinense de Municípios (ATM).

A entidade municipalista explica que podem atualizar o cadastro prefeituras, secretarias municipais de educação e Unidades Executoras Próprias (UEx). A ATM reforça que a atualização deve ser feita inclusive pelas entidades que não possuem nenhum dado a ser alterado. Entenda o passo a passo:

1. O PDDEweb só funciona da forma correta quando são utilizados os navegadores da Microsoft Edge, do Google Chrome ou do Mozilla Firefox.
2. Entre na página do sistema: PPDEweb (https://www.fnde.gov.br/pdde/)
3. Insira seu login e senha (os mesmos utilizados em 2019). Caso tenha esquecido a senha, basta requerer uma nova e preencher alguns dados, que devem ser os mesmos informados no Censo Escolar.
4. Após entrar no sistema, acesse todas as telas para verificar se as informações estão corretas.
5. Em relação aos dados bancários, o campo destinado ao número da agência não precisa ser preenchido. Contudo, observe se há necessidade de alterar o estabelecimento bancário.
6. Após todas as informações preenchidas, atualizadas e/ou apenas conferidas, é muito importante clicar no botão salvar (disponível na última tela do sistema) para garantir que o cadastro foi atualizado.

Sobre o repasse

Não se trata de um repasse novo ou adicional, apenas uma antecipação do que a escola receberia neste ano de 2020 para investimento em ações de melhorias, inclusive, nas que ajudem a combater a propagação da Covid-19 nas dependências das escolas, explica a ATM.

A verba, de caráter suplementar, tem a finalidade de contribuir com a autogestão das escolas e com a manutenção e melhorias na infraestrutura física e pedagógica das unidades de ensino.