Notícias

Prorrogado: IFTO concede mais prazo aos Municípios interessados em levar cursos profissionalizantes; Adesão até o dia 28 de fevereiro

Victor Morais/Ascom ATM

A Associação Tocantinense de Municípios (ATM) comunica que o Instituto Federal do Tocantins (IFTO) prorrogou o prazo de adesão dos Municípios interessados em levar para suas comunidades cursos profissionalizantes ofertados pelo IFTO. As prefeituras têm até o dia 28 de fevereiro para concluir o processo de adesão e matricula dos alunos com o Instituto.

Como proceder

Para tanto, as prefeituras devem enviar o quanto antes um ofício manifestando o interesse em celebrar convênio com o IFTO. Após isso, deve divulgar as oportunidades de cursos profissionalizantes à comunidade e iniciar o processo de seleção dos cidadãos interessados. Os ofícios devem ser enviados para ascom@atm-to.org.br e/ou secretaria.acad@ifto.edu.br.

Contrapartida

A ATM lembra que a parceria envolve a participação das prefeituras que deverão organizar uma estrutura adequada para o recebimento dos cursos técnicos, que são eles: Administração, Agronegócio, Informática para Internet, Meio Ambiente e Serviços Públicos.

O IFTO será responsável pela oferta dos cursos, os cursos são devidamente reconhecidos pelo MEC e os participantes que finalizarem serão certificados.
Os cursos serão na modalidade a distância, porém com aulas telepresenciais e exigirá contrapartidas das prefeituras, como espaço físico, internet, equipamentos de informática e antena com receptor de satélite e TV para receberem as aulas, servidores e manutenção.

Parceria compensatória

Na avaliação da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), a parceria das prefeituras com o IFTO amplia a educação e qualificação profissional de jovens e adultos. “Trata-se de oportunizar a esse público que reside em cidades sem polo do IFTO o acesso ao ensino federal “, frisa o prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, e presidente da ATM. O IFTO possui 8 campi e 3 campi avançados em pleno funcionamento, além de 19 polos de educação a distância, ao formar mais de dois mil profissionais em 2018.

IFTO

As aulas serão no modelo Educação a Distância, o que requer a utilização de recursos de televisão e internet. Ainda de acordo com o Instituto, cerca de 20% da carga horária será de aulas presenciais, o que exige a organização de um polo estruturado para receber os alunos. O restante da carga horária será desenvolvido com base em atividades e conteúdos a serem disponibilizados em plataforma virtual, acessível via internet.

A contrapartida do IFTO será a oferta dos cursos, a disponibilização dos professores e material didático de forma digital, a promoção de aulas telepresenciais, o custeio do translado de coordenadores e professores aos polos e disponibilizar cursos e videoaulas através de mediação tecnológica ou ambiente virtual.

Após a manifestação de interesse por parte do Município, o IFTO fará contato com as prefeituras para repassar orientações, procedimentos e ajustes para a formalização da parceria.